Sempre tive curiosidade em saber o significado daquele pelicano que fica exposto bem no alto do antigo prédio da Maçonaria. Por isso, resolvi pesquisar o motivo daquele símbolo.
Examinando as páginas do Grande Dicionário Enciclopédico da Maçonaria de Nicola Aslan, vamos encontrar a seguinte descrição sobre o Pelicano: “símbolo maçônico representado pelo pelicano derramando sangue pelos seus filhotes.
Os místicos aplicaram, porém, outro significado, considerando o pelicano como símbolo do próprio sacrifício, indicando que, na medida em que damos, nossas posses, as nossas aquisições intelectuais, as nossas habilidades, alimentamos a nossa vida, desenvolvemos o nosso caráter e a nossa personalidade. À medida que os anos passam, o nosso sacrifício se reflete em boas ações que perduram além da nossa vida, como que lembrando os sacrifícios que fizemos.

No simbolismo maçônico, o Pelicano é o emblema mais característico da caridade. É como tirar de suas entranhas o alimento de seus filhotes. Muitos veem no Pelicano o mais lindo símbolo do amor materno.

Na verdade, o pelicano possui uma espécie de bolsa, logo depois do bico, descendo para o papo. E, na forma de regurgitação, deposita ali os alimentos para os filhos. Quando necessitava de comida, enfiava o bico pela bolsa e retirava o alimento que ali estava, servindo assim seus próprios filhos. Os estudiosos da época acreditavam que o pelicano arrancava parte do próprio corpo para alimentar a prole.

Publicado no site Empório de Notícias (Santa Rita de Sapucaí-MG) em 16 de outubro de 2010


Para entender melhor, leia também as quatro postagens abaixo:

– A MAÇONARIA E O CAVALEIRO DO PELICANO