O vazamento de um áudio de Jair Bolsonaro e a publicação de um vídeo – agora deletado – em seu canal no YouTube indicam que o presidente possa estar em conflito com seu vice, o general Hamilton Mourão

O presidente Jair Bolsonaro deletou de seu canal no YouTube, no início da noite deste domingo (21), um vídeo em que o escritor Olavo de Carvalho, considerado o “guru” de seu governo, aparece atacando os militares. A peça ficou mais de 20 horas no ar e abriu espaço para especulações sobre uma suposta crise entre o presidente e seu vice, o general Hamilton Mourão.
No vídeo agora deletado, Olavo chamou Bolsonaro de “mártir” e questionou: “Qual foi a última contribuição das escolas militares para a alta cultura nacional? As obras do Euclides da Cunha. Depois foi só cabelo pintado e voz empostada (indireta a Mourão)”.
Só cagada. Esse pessoal (os militares) subiu ao poder em 1964, destruiu os políticos de direita e sobrou o quê? Os comunistas, que tomaram o poder. Eles dizem: ‘Livramos o país dos comunistas’. Não, eles entregaram o país ao comunismo”, acrescentou.
A publicação do vídeo veio em meio ao vazamento de áudios do presidente em que ele estimula ataques a Mourão. Saiba mais aqui.

Fonte: Revista Fórum