Nota da Coordenação do grupo Maçons Progressistas do Brasil – MPB

A Coordenação do grupo Maçons Progressistas do Brasil vem dar conhecimento, aos Irmãos que o integram, das seguintes considerações:
Somos mais de duzentos maçons progressistas que, além dos aspectos profissionais, familiares, sociais e maçônicos, dedicam parte de seu tempo a discutir questões que julgam relevantes para a vida dos brasileiros.
Temos representantes de todas as regiões do país, de inúmeras profissões, interesses, visões políticas, preferências etc. que lutam pelo bem estar de nossa pátria, cada qual à sua maneira. Alimentamos-nos da sabedoria e esperanças uns dos outros.
Como em todo agrupamento humano, mas especialmente nos mais ecléticos como o nosso, há aspirações que são comuns à maioria dos integrantes e outras que ficam restritas a uma parcela do todo. A Coordenação do MPB está sempre atenta a isso. Se algumas vezes conseguimos criar iniciativas que julgamos capazes de atender os diferentes anseios, outras, por talvez fugirem ao espectro das ações do grupo, deixamos as soluções por conta dos reivindicantes.
O foco do grupo é, e sempre será, o desenvolvimento do saber político, a discussão dos problemas nacionais e a proposição, mesmo que, eventualmente, apenas no âmbito interno, de ações capazes de solucioná-los.
A Coordenação do grupo é exercida de forma fraterna e amena por onze Irmãos que doam parte preciosa de suas vidas ao que consideram, acima de tudo, o dever patriótico de manter coeso, harmonioso e atento um conjunto de homens íntegros e desejosos de contribuir para a construção de um Brasil justo e soberano. Como os demais integrantes do MPB, seu grau de dedicação pode oscilar ao longo do tempo em função dos problemas profanos, e espera-se que isso seja compreendido. Mas não deve haver dúvida de que seu comprometimento é firme e permanente, além de despojado e altruísta.
Se porventura as direções tomadas não correspondem à expectativa de alguns, não é porque a Coordenação negligencie as questões apresentadas ou seus pontos de vista, mas apenas porque nem sempre há consenso sobre como atendê-los adequadamente. Há, também, problemas que às vezes ficam “adormecidos”, aguardando uma oportunidade para serem colocados novamente em pauta.
Ao longo de seus quatro anos de existência, rememoremos, muitas Notas, Cartas e Manifestos foram publicados pelo MPB, os quais, corajosamente – é preciso que se diga – se anteciparam a tudo que hoje é dito com facilidade e aceitação, com clarividência denunciando e criticando diversas situações depois evidenciadas. Não foi por outro motivo que o grupo ganhou corpo, granjeou respeito e se inseriu no cenário político nacional!
Mas sabemos que ainda falta muito a realizar!
Idealizamos as Jornadas MPB pela Soberania, que recém realizaram seu 3° evento virtual, e temos sido convidados a dar entrevistas a canais de mídia. Tudo em nome do MPB! Aos poucos temos ocupado espaços ideológicos e engrossado nossas fileiras com maçons de fato voltados à liberdade, igualdade e fraternidade.
Quanto a avanços, têm vindo e continuarão a vir, mas é preciso cautela, prudência, compreensão, paciência e respeito ao trabalho até agora desenvolvido!
Uma edificação precisa de uma base sólida para poder ser erguida. A despeito de todas as dificuldades, temos conseguido, todos juntos, construir um porto seguro para os Irmãos que têm sido vítimas de intolerância e incompreensão por parte daqueles que, por juramento, lhes deveriam prestar apoio e acolhimento e defender, nos limites de suas forças, os interesses pátrios, mas não conseguem enxergar o caminho da Verdade!
O Maçons Progressistas do Brasil não é só um grupo de Whatsapp, de Facebook, ou um canal de YouTube, uma conta de Twitter ou um Blog… Ele é uma ideia, uma realidade que mantém acesa a chama da esperança em nossos corações e mentes, e que faz crescer em nós o sentimento de unidade, acolhimento, solidariedade, humanismo, harmonia, cidadania enfim, intrínsecos à Ordem a que pertencemos.
Por fim, é preciso que fique claro que não podemos nos distanciar de nossas metas.
A solução das questões que afligem o país exige foco e concentração de esforços. Não é o momento de desviarmos nossa atenção para temas que provoquem dispersão ou cisões. Juntos, podemos contribuir muito para amenizar os problemas nacionais, mas, para tanto, a coesão é fundamental.
Dissipar esforços neste momento pode ser fatal para a sobrevivência do Brasil como nação!

A Coordenação

=================================

Para ler na íntegra e baixar a nota, basta clicar no link abaixo:

nota_coordenacao_grupo_mpb