Jornalista Alex Solnik avalia que manter Pazuello no governo traz o escândalo da negociação superfaturada da Coronavac para dentro do Palácio do Planalto. “Todos os brasileiros sabem de cor que Bolsonaro mandava e Pazuello obedecia”, afirma.

Não sei se Bolsonaro sabia que quem estava na sua garupa na motociata do Rio, naquele 23 de maio, era o ex-ministro da Saúde que, soubemos hoje, negociava vacinas por fora, traindo o Butantan e o Brasil, pelo triplo do preço.
Se não sabia então, e provocou uma grave crise militar para impedir sua justa punição por participar de ato político, ficou sabendo agora. E, se quando saiu havia motivos de sobra para Pazuello não continuar ministro, agora há mais motivos ainda para deixar o governo de vez. E marchar de volta para o quartel.
Manter Pazuello no governo traz o escândalo para dentro do Palácio do Planalto. A impressão inicial, de que o governo queria distância de vacinas, e todas eram iguais, revelou-se falsa: algumas vacinas eram mais iguais que outras.

Todos os brasileiros sabem de cor que Bolsonaro mandava e Pazuello obedecia.

Ou Bolsonaro tira Pazuello da garupa ou entra de vez no radar da CPI.
Ou derruba Pazuello ou Pazuello o derruba. Os dois não cabem na mesma moto.

Fonte: Brasil 247

alex_solnik_opiniao

Este artigo não representa a opinião do site Maçons Progressistas e é de responsabilidade do articulista.