Deputada bolsonarista acusou o ministro que conduz o inquérito sobre disseminação de fake news contra autoridades. “Sobre o Alexandre de Moraes, me desculpa, mas às vezes acredito que a ligação dele com o PCC era verdadeira. Porque ele está envolvido na causa de investigar pessoas que faziam o bem pelo Brasil”, afirmou Zambelli.

A deputada federal Carla Zambelli (sem partido-SP) acusou nesta segunda-feira, 27, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal federal, de ser ligado à facção criminosa PCC.

Em entrevista ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan, Zambelli criticou o ministro por conduzir no âmbito do STF o inquérito que investiga disseminação de fake news contra autoridades. 

Sobre o Alexandre de Moraes, me desculpa, mas às vezes acredito que a ligação dele com o PCC era verdadeira. Porque ele está envolvido na causa de investigar pessoas que faziam o bem pelo Brasil“, disse Zambelli.

Para a Polícia Federal, não há dúvidas de que Jair Bolsonaro pressionou o ex-diretor da PF Mauricio Valeixo, homem de confiança de Sérgio Moro, porque tinha ciência de que a corporação havia chegado ao seu filho Zero Dois, no inquérito do STF. 

O STF está abrindo essa investigação de fake news para aterrorizar a população para não poder xingar ministro nenhum, político nenhum, presidente da Câmara ou do Senado nenhum. Então calma aí. CPMI [referência à CPMI das Fake News, ainda ativa no Congresso] e investigação no STF não servem para aterrorizar o povo“, atacou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.